Estudo exploratório do uso de plantas medicinais para o controle de fatores de risco cardiometabólico em mulheres pós-menopausa

Gabriela Tassotti Gelatti, Christiane Fátima Colet, Evelise Moraes Berlezi, Karla Renata Oliveira

Abstract


Este estudo buscou identificar o uso de plantas medicinais para o controle de fatores de risco cardiometabólico, em mulheres pós-menopausa. Trata-se de um estudo transversal, analítico e exploratório e subprojeto de uma pesquisa institucional “Estudo multidimensional de mulheres pós-menopausa do município de Catuípe/RS”. As informações relativas ao uso de plantas foram obtidas em entrevista estruturada e os dados relativos ao índice de massa corporal, circunferência abdominal, pressão arterial, perfil lipídico e glicêmico do banco de dados da referida pesquisa. Foram selecionadas 51 mulheres, 37,2% relataram usar plantas para problemas cardiometabólicos e apresentavam elevado risco cardiovascular. Foram citadas 18 espécies de plantas, três usadas para diabetes mellitus, sendo a Sphagneticola trilobata a mais citada, uma para hipertrigliceridemia, cinco para hipercolesterolemia, entre as quais a Myristica fragrans foi a mais mencionada, uma para hipertensão e três para redução de peso, destacando- se a Camellia sinensis. Para seis das espécies estudadas foi atribuída ação diurética e uma delas tem indicação para problemas cardíacos. Dentre as citadas, seis encontram- se na RDC 10/2010 e três no Formulário de Fitoterápicos da Farmacopéia Brasileira, contudo, apenas a indicação de uma planta confere com o relato das entrevistadas, por outro lado foram encontrados estudos que relacionaram estas plantas com efeitos cardioprotetores. Considerando a importância do manejo adequado destas doenças, torna- se necessário averiguar se as plantas estão sendo utilizadas para a indicação correta. Sugere-se também a implantação de ações educativas visando qualificar o uso de plantas para diminuir o risco cardiometabólico, utilizando as Políticas do SUS como instrumento de trabalho.


Palavras-chave: Risco cardiovascular. Climatério. Terapias complementares. Plantas medicinais.

 

ABSTRACT


Exploratory study of the medicinal plants used to control cardiometabolic risk, in postmenopausal women


This study objective to identify the use of medicinal plants to control cardiometabolic risk factors in postmenopausal women. This study is cross-sectional, analytical and exploratory and subproject of an institutional research “Multidimensional study of postmenopausal women in the city of Catuípe/RS”. The information about the use of plants were obtained from structured interviews and the data on body mass index, waist circumference, blood pressure, lipid and glycemic profile of said search database. The sample is 51 women, 37.2% reported using plants to cardiometabolic problems and had high cardiovascular risk. There were 18 plant species mentioned, three was used for diabetes mellitus, sphagneticola trilobata being the most cited, one for hypertriglyceridemia, and five to hypercholesterolemia, among which Myristica fragrans was the most mentioned, one medicinal plant was cited for hypertension and three to reduce weight, like Camellia sinensis. For six of the species studied was attributed diuretic action and one of them is indicated for heart problems. Among the aforementioned six are in the DRC 10/2010 and three in Brazilian Herbal Pharmacopoeia, however, only the indication of a plant gives to the account of the interviewees, however studies have found that these plants with related effects cardioprotective. Considering the importance of proper management of these diseases, it is necessary to determine whether the plants are being used for the correct indication. It also suggests the implementation of educational actions to qualify the use of plants to reduce cardiometabolic risk, using Public Health Rules as a working tool.


Keywords: Cardiovascular risk. Menopause. Complementary therapies. Medicinal plants.

 

 


Full Text:

PDF

Refbacks

  • There are currently no refbacks.



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.