Análise microbiológica de xampus e cremes condicionadores para uso infantil

Aline Marques Rosa, Marilene Rodrigues Chang, Fernanda Luiza Espinosa Spositto, Camila Gonzalez Silva, Luciane Miyagusku, Rubia Adriele Sversut, Marcos Serrou Amaral, Nájla Mohamad Kassab

Abstract


O Brasil é um dos maiores mercados mundiais consumidores de cosméticos infantis. A utilização de produtos de higiene pessoal, como xampus, condicionadores e sabonetes infantis, e de produtos de beleza já se incorporou ao dia a dia de muitas crianças. Deste modo, é imprescindível que esses produtos estejam em consonância com os limites microbianos estabelecidos pela Farmacopeia Brasileira (2010) e pela Resolução da Diretoria Colegiada/ANVISA Nº 481/99 para serem comercializados. Neste trabalho, foi avaliada a qualidade microbiológica de amostras de 10 xampus e 10 cremes condicionadores de cabelos destinados à higiene infantil. Dentre as amostras analisadas, verificou-se que, em 50% dos xampus e 30% dos cremes condicionadores capilares, houve proliferação de micro-organismos, tais como bactérias aeróbias e fungos, acima dos limites máximos permitidos. Embora não se tenha encontrado micro-organismos patogênicos, essas percentagens indicam a necessidade do cumprimento das Boas Práticas de Fabricação por parte das indústrias farmacêuticas e cosméticas, para que os consumidores possam adquirir produtos confiáveis, com qualidade adequada para manutenção da saúde e do bem-estar.


Palavras-chave: Higiene infantil. Xampu. Creme condicionador. Análise microbiológica. Controle de qualidade.

 

ABSTRACT


Microbiological Analysis of Children’s Shampoos and Conditioners


Brazil is one of the largest commercial markets for children’s cosmetics. Personal-care products such as shampoos, conditioners and soaps for infants use, as well as beauty products are used daily by many children. Therefore, it is essential that these products are within microbial limits established by the most recent Brazilian Pharmacopoeia and the Brazilian Health Surveillance Agency Collegiate Board of Directors Resolution Nº 481/99. This study evaluated the microbiological quality of samples of 10 shampoos and 10 conditioners intended for infant hygiene. Of the samples analyzed, 50% of shampoos and 30% of conditioners showed microbial growth, such as aerobic bacteria and molds/yeasts, over the limits allowed. Although pathogenic microorganisms were not found, these proportions indicate the need for pharmaceutical and cosmetic companies and businesses to comply with Good Manufacturing Practices, so that consumers are able to purchase reliable products with appropriate quality to maintain their health and well-being.


Keywords: Infant hygiene. Shampoo. Conditioner cream. Microbiological analysis. Quality control.


Full Text:

PDF

Refbacks

  • There are currently no refbacks.



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.